A Paca é um roedor de tamanho médio que vive nas regiões tropicais e sub-tropicais, do Sudeste do México ao Sul do Brasil. Tem um corpo robusto e alongado, com patas curtas e fortes terminadas por pés dianteiros dotados de quatro dedos e pés traseiros dotados de cinco dedos, sendo, o primeiro e o quinto reduzidos, todos muito fortes e com unhas grandes aparentando verdadeiros casco,  formando conjuntos próprios para a corrida e escavação de tocas. A cauda é muito pequena.
Os machos adultos apresentam um pênis de mais ou menos 6 centímetros de comprimento com  dois espinhos cartilaginosos nas laterais, e os dois testículos ovalados com aproximadamente 38 mm de comprimento e 20 mm de diâmetro (LANDER, 1974), permanecem na parte interna do abdômen baixando a ponto de serem percebidos somente quando estão exitados.
Segundo (COLLET, 1981) o aparelho reprodutor feminino é formado por uma vagina com 14 cm de comprimento, dois córneos com 12 cm de comprimento cada um e dois ovários com 8 X 5 mm .
Tem o corpo  protegido por pelos ásperos e curtos, apresentando de três a cinco listas  longitudinais, de manchas claras, de cada lado do corpo, com coloração variando do avermelhado até o marrom escuro, no ventre os pêlos são mais finos e de cor branca ou amarelada, tem dois pares de mamilos ( Dianteiros e traseiro ).
Tem a cabeça alongada, (Os machos adultos apresentam cabeças mais arredondadas), com orelhas pequenas, dentes grandes em mandíbulas poderosas, e é dotada de um olfato privilegiado,
É mestre em cavar tocas em barrancos, com várias saídas camufladas por folhas e nas margens dos rios com entradas submersas e também com  saídas de emergência
Vive em florestas preferindo as margens dos rios , banhados e locas de pedras É boa nadadora e gosta muito de água que é o local onde se refugia quando em perigo, podendo permanecer por até 20 minutos submersa. No habitat natural são animais de  hábitos noturno, solitários e intolerantes até mesmo com indivíduos da mesma espécie, que só são aceitos durante o período de acasalamento e raramente até o desmame do filhote. Passa todo o dia na sua toca onde as fêmeas têm suas ninhadas na grande maioria das vezes de um só filhote e sua gestação é de 157 dias, (Com citações sobre incidência de partos prematuros até com 85 dias). Passa toda a noite em busca de alimento. Sua dieta baseia-se em frutos, folhas, raízes, talos, casca de árvores, cana-de-açúcar  etc..
Os refúgios são escavados com profundidades que variam até  9 metros de comprimento, sempre em locais de difícil acesso como barranco dos rios, entre as raízes de grandes árvores e sob pedras.
Seus territórios, que são defendidos com todo empenho possível, variam entre 2 e 4 hectares dependendo da fartura de alimento disponível.
São nômades que mudam de território com muita facilidade e por vários motivos como; escassez de alimento, presença de predadores, invasões de território por indivíduos dominantes e falta de água nas estações mais secas. E adaptam-se facilmente nas novas áreas sempre vivendo sozinhas tanto nos refúgios onde dormem durante o dia quanto na busca por alimento que é feita quase que somente à noite, raramente são encontradas em duplas, exceto nos períodos de cio quando as fêmeas aceitam o cortejo dos machos e quando na amamentação de filhotes mais desenvolvidos que já acompanha a mãe.
A paca emite sons característicos e rangem os dentes ao se sentirem ameaçadas e para se comunicarem, principalmente entre mães e filhos. Os machos ao cortejar uma fêmea não emite estes sons e as vezes golpeiam o solo com suas fortes patas, aparentemente para se impor diante de outros machos.
(ULLOA, RODRIGUEZ & SANCHEZ, 1996) registraram os movimentos de uma fêmea adulta com rádio transmissor por meio de telemetria e constatou que nos meses de março,abril e maio o animal percorreu uma área de 32 hectares, com área média de alimentação por noite de 3,5 hectares e verificou também que as maiores distancias foram percorridas com maior velocidade durante as horas mais escuras da noite, quando as pacas enxergam melhor.
Sua expectativa de vida é de até 18 anos e dentre os roedores brasileiros, é o segundo em tamanho, quando adulto pode pesar até 12 Kg e medir até 0,80 mt., perdendo apenas para a capivara.
Conforme relato de (SMYTHE; 1983) as pacas transportam sementes de vários tipos para armazena-las em seus refúgios, fazendo deste roedor um grande disseminador natural de várias espécies vegetais, nascidas das sementes transportadas e não utilizadas pelas pacas.

12 Responses so far.

  1. se eu pudesse eu defendia todos os animais

  2. Obrigado Vanilson, pelo comentário. Eu optei pela forma que entendo mais razoavel, com o melhor custo benefício, para a fauna, a reprodução em cativeiro supervisionada pelo IBAMA, para compensar a perda de habitat natural das especies.

    Atenciosamente

    Jorge Edim

  3. Anônimo says:

    Ótima materia, gostaria de saber quantos filhotes dão por gestação e se todo o ano para ver se reproduz bem. Grato

  4. Bom dia, Obrigado pelo comentário. Normalmente o parto é de um filhote podendo ocorrer nascimento de gémeos. Na natureza a paca tem um parto a cada dois ou três anos. No nosso cativeiro conseguimos três partos a cada dois anos. Se você me enviar seu E-mail, te mandarei as anotações sobre nossas experiencias.

  5. Adalbas says:

    Gostaria de saber se elas vivem em grupo familiar? Se são territorialistas? Ja andei pesquisando e lendo também, e ja vi relatos dos antigos que quando faziam cevas matavam entre 4 e 7 membros da família, e quando matavam todos daquele grupo, as pacas naquele local simplesmente acabavam e so iam achar a 2 km de distancias, levando a crer que são indivíduos familiares e sao territorialistas.

  6. Adalbas says:

    Se for possível me responda!!!!

  7. Segundo meus conhecimentos a paca é de habito solitário, conforme pode ver no artigo acima. Em cativeiro é necessário que todos os indivíduos passem pelo processo de socialização para conviverem em grupos de seis femeas e um macho. Me mande seu E-mail e te enviarei mais artigos sobre esta espécie.
    Atenciosamente

    Jorge Edim

  8. Adalbas says:

    Olá Jamel, obrigado pela retorno.
    segue o meu email: adalberto.project@gmail.com

  9. seu idiota não ajudo em nada troxa

  10. Anônimo says:

    Amo animas

  11. Anônimo says:

    Não sei pq as o ser humano maltrata os animais um bando de idiotas que não sabe o que faz criação de Deus perfeita

  12. Adalbas says:

    Idiota, são as pessoas que acham que aquela carne que tanto gostam, cai do céu ou nascem em arvores. A natureza é a criação de deus sim, mas é a provedora de toda necessidade humana, o que falta é apenas o respeito a mesma. Então antes de emitir uma opinião sem fundamento de defesa, precisa saber do que fala, se não souber, o silencio é a melhor atitude.

Leave a Reply

    Seguir Blog por Email

    Seguidores